Tópicos

As 7 usinas solares mais bonitas do mundo

06 de Maio, 2016. Por Cláudio Martins

 Não há mais como voltar atrás: energia renovável é o futuro. Não apenas por ser o melhor para meio-ambiente de inúmeras formas, mas também será o tipo de energia mais barato nos próximos anos, além de ser inesgotável. Na verdade, várias equipes de pesquisa de todo o mundo têm demonstrado que em apenas algumas décadas o mundo inteiro pode estar totalmente livre dos combustíveis fósseis.

Enquanto construir enormes usinas solares é, obviamente, a forma mais eficiente de conseguir este feito, os pesquisadores estão tentando descobrir como obter energia solar em todos os tipos de coisas – inclusive já mostramos alguns locais inusitados aqui antes. Recentemente, o primeiro aeroporto 100% solar do mundo, o Aeroporto Internacional de Cochin, na Índia, anunciou que já não paga por eletricidade. Enquanto isso, o primeiro avião totalmente movido a energia solar está realizando sua primeira volta ao mundo.

Está cada vez mais próximo o futuro em que poderemos dirigir nossos carros elétricos nas estradas cobertas por painéis solares para pegar nosso vôo livre de carbono a partir de um aeroporto movido a energia solar. E através da janela deste avião talvez sejamos capazes de ver obras incríveis, como algumas das fazendas solares mais bonitas do mundo, que listamos a seguir:

 

 

1.      Fazenda solar da Disney - EUA

 

O que você espera quando a Disney decide construir sua própria fazenda solar? Algo incrível, fantástico, eficiente e... com a forma do Mickey!

O projeto, que foi anunciado em maio de 2015, ocupa aproximadamente 8 hectares e está próximo ao World Drive e ao Epcot Center Drive, no Walt Disney World Resort, em Orlando, na Flórida. São 48 mil painéis solares com o formato do icônico camundongo, suficientes para atender o consumo de 1.000 casas.

A usina está localizada no Reedy Creek Improvement District, que é controlado pela Disney. Em fevereiro, a Duke Energy afirmou que ainda faltavam detalhes para que a planta energética entrasse em operação.

2. Planta Solar 20 (PS20) – Espanha

Localizada em Sanlúcar la Mayor, na Espanha, a PS20 já teve o título de torre de energia solar mais potente do mundo, até a Ivanpah Solar Power Facility, na Califórnia, ser ligada em 2014. A torre espanhola de 20 MW foi concluída em 2009 e tem capacidade para abastecer 10.000 casas.

A planta utiliza 1.255 espelhos posicionados através de 85 hectares, que concentram a luz solar em um receptor na torre central. A água, bombeada para cima da estrutura de 160 metros, é aquecida através do receptor e se transforma em vapor. Esse vapor é então usado para girar uma turbina e produzir eletricidade.

 

3.      Topaz Solar Farm – EUA

De cima, parece até a imagem de um jogo de Tetris, mas a Topaz Solar Farm, que abrange parte de Carrizo Plain, no sul da Califórnia, é um negócio sério. Composta por 9 milhões de módulos solares de telureto de cádmio, que se espalham ao longo de 5,6 quilômetros quadrados, esta é uma das maiores centrais fotovoltaicas do mundo.

Ligada em Novembro de 2014, a usina de 550 MW pode produzir energia suficiente para abastecer cerca de 180.000 casas. De acordo com o Observatório da Terra da NASA, esta energia é suficiente para evitar a emissão de mais de 407.000 toneladas de dióxido de carbono a cada ano, o equivalente a retirar 77.000 carros de circulação.

 

4.      Ivanpah – EUA

Na Califórnia, 300.000 espelhos, cada um do tamanho de um portão de garagem, constituem um dos mais ambiciosos e belos projetos de energia solar do planeta. A instalação de energia solar concentrada Ivanpah foi construída com grande alarde pela BrightSource Energy, NRG Energy e Google, sendo ligada em 2014.

Apesar de encantar o mundo com sua beleza e enorme potência para gerar energia limpa, a usina vem recebendo duros golpes. Grupo de ambientalistas têm questionado o valor da energia mais limpa quando a fauna nativa está sendo ferida ou morta. Isso em virtude da usina provocar um calor intenso, que pode alcançar até 573 graus Celsius, queimando até a morte os pássaros que sobrevoam o local e passam pelos feixes de luz concentrada.

Outro ponto de crítica está relacionado com os pilotos de avião que circulam a região. Estes pilotos reclamam de um brilho “quase cegante” refletido pela gigantesca usina.

 

5.      The Heart of New Caledonia – Nova Caledônia

Esta incrível fazenda solar é composta por uma boa e uma má notícia. A boa notícia é que esta só poderia ser a mais bela usina solar do planeta. A má notícia é que ela ainda não foi construída.

Chamada de Heart of New Caledonia (ou Coração da Nova Caledônia, em tradução livre), a usina está sendo construída pela empresa Conergy em Grand Terre, a maior ilha da Nova Caledônia. Quando concluída, espera-se que seus 7.888 painéis possam produzir energia para 750 casas, poupando cerca de 2 milhões de toneladas de dióxido de carbono durante sua vida útil projetada de 25 anos.

 

6.      Les Mées – França

A fazenda solar Les Mées está localizada nas colinas do planalto de La Colle des Mées, no sul da França. Cobrindo uma área de 200 hectares com um total de 112.000 módulos solares, a instalação é a maior da França. Este projeto foi conduzido pela Siemens Energy em regime turnkey, com capacidade de 100 MW de energia limpa, o suficiente para abastecer cerca de 12.000 famílias francesas típicas.

O local da instalação, situado a cerca de 800 metros acima do nível do mar, é favorecido com as melhores condições para a produção de energia fotovoltaica no país. Além de receber intensa irradiação solar ao longo do dia, conta ainda com um alto nível de pureza do ar, resultando em uma produção de energia que é de 10% a 15% acima da média.

 

7.      Kyocera Floating Solar Plant - Japão

Nem todos os países têm a sorte do Brasil de poder contar com recursos naturais capazes de gerar energia. O Japão, por exemplo, costuma encontrar obstáculos quando este é o assunto. Além de ter pouca extensão territorial, a ilha é tomada por relevos irregulares, condições que forçaram o país a buscar soluções inovadoras e futuristas de abastecimento energético para suprir a demanda de sua população.

Assim nasceu o projeto da Kyocera e da Century Tokyo Leasing, que prevê a construção de 51 mil painéis flutuantes para abastecer cerca de 5 mil residências até Março de 2018. Quando a obra, que começou a ser erguida no início de 2016, ficar pronta, ela se tornará a usina de energia solar flutuante mais potente do mundo.

Voltar